terça-feira, 14 de julho de 2015

JÁ SOU SENSEI

Um mês antes do meu exame para a faixa preta um amigo me disse a seguinte frase: "O faixa preta é o faixa branca que nunca desistiu". Passei a semana inteira antes do exame pensando nesta frase e ao chegar na porta de entrada da federação onde seria meu exame passou um filme na minha cabeça desde quando eu era criança e pedi a primeira vez para a minha mãe para fazer Karatê, quando eu entrei no Karatê, tudo o que precisei fazer para continuar, o momento que precisei me afastar e o tão sonhado retorno... E ali estava eu diante de uma porta que se abrira para mim e para o meu sonho acontecer de fato.

Adentrei aquela porta e o nervosismo foi ficando cada vez maior e mesmo ouvindo a voz que dizia desista, eu fiquei firme com a minha decisão de fazer. As horas foram se passando e o exame não começava e o nervosismo só aumentava, até que estavam todos prontos e o exame aconteceu.

Durou uma manhã inteira... Foi puxado demais... Teve um momento que eu pensei que não fosse mais conseguir, mas há alguém lá em cima que me ama muito e me honra em todas as situações da minha vida e o resultado foi favorável... EU SOU FAIXA PRETA... EU SOU SENSEI... Chorei muito de emoção, pois vi que o importante é ter humildade em tudo o que se faz. Só tendo humildade é que se chega lá.

Muitas portas se fecharam para mim pelo meio desse caminho, mas Deus abriu janelas que jamais se fecharão. Eu consegui não graças a mim, mas graças ao Deus que eu sirvo e é para a honra e glória do nome Dele essa vitória... É para Ele que eu ofereço mais essa conquista em minha vida. "Obrigada, Senhor da minha vida, pelo presente que o Senhor me deu... Sem sua misericórdia eu nada seria, eu nada poderia... Amo o Senhor e o glorifico de todo o meu coração... Amém!"

OSS...!

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Interpretando o DOJO KUN


ESFORÇAR-SE PARA A FORMAÇÃO DO CARÁTER:

Na busca pelo desenvolvimento e aperfeiçoamento do meu caráter, que é a característica específica que me diferencia das demais pessoas, o Karatê veio a ser para mim um processo de autodescobertas e de crescimento pessoal, gerando em mim valores como o respeito tanto ao outro como a mim e muita disciplina comigo mesma para desempenhar as minhas funções não só como karateka, mas como cidadã.

FIDELIDADE PARA COM O VERDADEIRO CAMINHO DA RAZÃO:

O Karatê me fez acreditar em algo e ser leal a isso. Hoje eu consigo ter uma direção na minha vida e também já consigo discernir as situações em meu entorno. E tudo isso pelo equilíbrio que eu venho recebendo do Karatê. E além de discernir as situações, eu tento prosseguir no que é certo, na maioria das vezes, mas quando eu não acerto, retorno ao ponto de partida e recomeço tudo outra vez com mais vontade.

CRIAR O INTUITO DE ESFORÇO:

No Karatê, eu pude entender que mais do que o esforço corporal que fazemos nos treinos diários existe o esforço interior que é onde encontramos forças para superar as adversidades que aparecem na vida e é também onde alimentamos as ideias de persistência e otimismo para nunca desistir de absolutamente nada. Desde que eu comecei a treinar a ideia de nunca desistir e sempre persistir por tudo e por todos ficou cada vez mais firmada em mim.

RESPEITO ACIMA DE TUDO:

O Karatê me ensinou, na prática, a tratar as pessoas da forma como eu gostaria de ser tratada, com educação, reverência e cordialidade. Tomando, assim, o devido cuidado para não me anular enquanto ser humano que tem diante de si a obrigação de tomar suas próprias decisões que envolvem tanto o outro como a si mesmo. Uma maneira muito boa que eu encontrei de respeito para comigo mesma é evitar maus hábitos e pessoas desagradáveis que possam me colocar em situações desconcertantes ou até mesmo de risco. Quanto a respeitar o outro, eu pude avaliar que partindo da premissa que ninguém é igual e as pessoas vêm de todas as formas e professando as mais diversas crenças, se queremos respeito temos que oferecer respeito primeiro.

CONTER O ESPÍRITO DE AGRESSÃO:

A violência é algo inerente do ser humano e precisa ser canalizada de alguma forma. Estudos mostram que o ser humano tem em si o instinto animalesco que em determinadas situações se enfurece e quer reagir com ferocidade, mas o Karatê ensina ao seu praticante a prudência e o equilíbrio. Eu não fujo à regra. Sempre fui uma pessoa muito agressiva e desconfiada, sempre me meti em confusão e dava muito trabalho para a minha mãe e para quem tomava conta de mim, no entanto, com os preceitos do Karatê em minha vida, eu fui amadurecendo e modificando meus pensamentos agressivos e substituindo pela vontade cada vez maior de ser uma pessoa melhor.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

ESTÁ CHEGANDO A HORA


O tempo está passando rápido demais. Foi uma vida inteira sonhando com este momento e onze anos treinando para alcançar um único objetivo. E agora que está tão perto do momento chegar, eu simplesmente me pego em retrospectiva pelo árduo caminho que tive de enfrentar e continuo enfrentando. Lembro-me de tudo e de todos que fizeram parte deste caminho e agradeço a DEUS cada situação e cada pessoa, pois hoje eu sou muito mais forte e decidida do que quando comecei a trilhar o Caminho.

A cada dia que passa, a cada treino vencido, as possibilidades aumentam tais quais as dificuldades que insistem em querer se fazer maiores, mas não são e nunca serão, pois maior do que qualquer barreira eu tenho um DEUS que me cobre com bençãos e proteção. Percebo, em minhas lembranças e em minhas orações que ninguém conseguiu ser melhor do que ninguém, apenas somaram muito na minha vida, só que de maneiras diferentes.

O que eu quero? Ser melhor do que eu posso ser;
O que eu quero? Vencer o medo;
O que eu quero? Superar o fracasso e a tristeza;
O que eu quero? Ultrapassar os limites da rejeição e da solidão;
O que eu quero? SER FELIZ COMIGO MESMA;
O que eu quero? Ser FAIXA PRETA.

OSS...!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Eu sou KARATÊ

video

Muitas pessoas que eu conheço me perguntam o motivo de eu fazer Karatê. A maioria delas faz de tudo para demover o meu sonho de continuar e ser uma grande faixa preta, muitos pensam que me comprando vão conseguir fazer com que eu desista... Enganam-se, pois o Karatê nunca foi um esporte para mim. Desde o primeiro dia em que comecei a treinar eu já sabia que aquela era uma filosofia de vida que eu traria dentro de mim e seguiria até o fim dos meus dias. O Karatê está no meu sangue, na minha essência e no que mais me compor... Eu sou karateka de corpo e alma...

Quem não conhece o Karatê pensa que ele não passa de socos, chutes e outros movimentos combinados, mas eu aprendi ao longo dos anos, dos treinos e das experiências vividas lado a lado com esta arte que eu posso tudo o que eu quiser desde que eu acredite completamente em mim e que eu use o que eu aprender para o bem. Podem vir quaisquer obstáculos, mas a fé que me move a chegar lá me prova que eu vou chegar e isso é o que basta.

Eu há alguns meses conheci uma pessoa que só fez confirmar tudo o que eu sinto em relação ao Karatê. Tornou-se parte integrante dos meus amigos, dos meus amores, daqueles que eu quero muito bem... Ele me ensinou muito e me devolveu o que eu pensei ter morrido, o meu espírito guerreiro, de quem luta sem se importar com as dores físicas ou emocionais que estejam à frente. TUDO VAI PASSAR... Essa fase ruim vai passar... Essas lágrimas vão passar... Essa angústia vai passar e o desespero também, porque nada é maior do que DEUS e foi ELE quem me deu de presente o Karatê para encontrar a força que eu preciso para não enlouquecer e jamais permitir meu espírito esmorecer, porque enquanto vida tiver, ESPERANÇA HAVERÁ...

O vídeo acima foi mais uma superação e mais uma vitória minha sobre mim mesma... Eu consegui superar o medo de estar frente a frente com alguém para lutar... EU CONSEGUI LUTAR... Não foi a vitória sobre a amiga que estava na minha frente. A minha alegria toda está em ter vencido a primeira etapa de uma caminhada inteira...

A verdade é que a lição que eu tiro de tudo isso é que fosse o que fosse que eu escolhesse fazer eu teria que ser a melhor que posso ser, mas nada me encantaria tanto quanto o que eu escolhi fazer, afinal, EU SOU KARATÊ!

OSS...!